EM 2017, LUTE POR SEUS SONHOS E ARREBENTE VELHAS CORRENTES QUE ENVOLVEM O AMANHÃ


O ano de 2016 foi barra pesada. O próximo ano, como preveem os especialistas, não deixará por menos. Por isso, mais do que nunca valem como inspiração os versos de uma música dos áureos tempos em que João Bosco era parceiro de Aldir Blanc: O Cavaleiro e os Moinhos, uma das faixas do genial bolachão Galos de Briga.
A canção fala de um Dom Quixote que vive num tempo em que os moinhos não são mais como os de antigamente.
A letra da música toda é linda e faz parte de um contexto pós-ditadura de 1964, mas os dois primeiros versos ecoam como um brado de liberdade, de luta contra amarras de todo tipo - políticas, sociais e espirituais.
Nesta virada de ano, desejamos que em 2017 a galera que 'persegue' de Notícias Populares, o blog, viva em paz e alegria, sem nunca perder o instinto quixotesco pregado nos dois primeiros versos de O Cavaleiro e os Moinhos:

Acreditar na existência dourada do sol
Mesmo que em plena boca
Nos bata o açoite contínuo da noite
Arrebentar a corrente que envolve o amanhã
Despertar as espadas
Varrer as esfinges das encruzilhadas

Nenhum comentário: